Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Translate

Seguidores

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Iamim Noraim 5777 / 2016










Veja mais:
Chabad: O Shofar
Chabad: Preces
Chabad: Tashlich
Chabad: Origens do Tashlich: Em sua explicação dos nossos costumes e tradição, Maharil remonta o costume de Tashlich em Rosh Hashaná a tempos muito antigos. É realizado pouco antes do pôr-do-sol na tarde do primeiro dia de Rosh Hashaná (a menos que caia no Shabat, quando então Tashlich é feito no segundo dia), indo às margens de um rio, lago ou qualquer corpo de água. Ali determinadas preces são recitadas, seguidas pelo balançar simbólico dos cantos de nossas roupas.
Chabad: Costumes dos Dez Dias de Arrependimento: Avinu Malkeinu, Shabat Shuvá, Acendimento das Velas, Kol Nidrei, Preparações para Yom Kipur, Shemitat Kessafim (remissão monetária)
Chabad: Asséret Iemei Teshuvá: Os três pilares. Durante os dias entre Rosh hashaná e Iom Kipur devemos fortalecer e aumentar em três pilares: Teshuvá (retorno), Tefilá (ligação) e Tsedacá (justiça) e praticá-los o ano todo.
Chabad: Iom Kipur
Chabad: Significado

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Rosh Hashaná 5777 / 2016


Rosh Hashaná 5777 / 2016
2-4 de outubro, 2016

Veja mais:
Chabad: Rosh Hashaná
Chabad: Alimentos Simbólicos: Vários alimentos simbólicos são ingeridos na refeição da primeira noite de Rosh Hashaná, e um pedido é recitado para cada alimento. Este costume é baseado em um ensinamento talmúdico: "Presságios são significativos; por isso cada pessoa deveria comer no início do ano abóboras, beterrabas, tâmaras e alhos-poró."
Chabad: Tashlich: A prece de Tashlich, recitada às margens de um rio, lago ou mar, onde quer que haja peixes, tem um outro significado, despertando-nos pensamentos de arrependimento. Pois isto nos lembra da insegurança da vida do peixe, e o perigo do peixe ser atraído pela isca, ou de ser apanhado na rede do pescador. Nossa vida, também, está repleta de ciladas e tentações.







quinta-feira, 14 de julho de 2016

Estudos sobre Pentateuco de Jean-Louis Ska

 O Canteiro do Pentateuco
Problemas de composição e de interpretação/Aspectos literários e teológicos
Jean-Louis Ska - Editora Paulinas

Sinopse: O Pentateuco é um "canteiro sempre aberto", como demonstram os estudos bíblicos das últimas décadas. 
Esta obra, do renomado biblista Jean-Louis Ska, compõe-se de duas partes interligadas e complementares. A primeira abrange seis capítulos e é dedicada ao estudo dos problemas de composição e de interpretação dos cinco livros que compõem o Pentateuco; a segunda descreve, ao longo de sete capítulos, os aspectos literários e teológicos presentes e subjacentes no texto bíblico do Pentateuco. 
Trata-se de uma obra de referência para o estudo e a compreensão do projeto dos cinco primeiros livros da Bíblia. Muitas das pesquisas bíblicas sobre o Pentateuco e a análise narrativa dos textos bíblicos, desenvolvidas no Brasil, consideram atentamente as contribuições e, pode-se dizer, possuem a marca dos critérios e argumentos presentes nas obras do Prof. Jean-Louis Ska, que se tornaram obrigatórias e de referência para uma adequada e criteriosa abordagem dos textos bíblicos, particularmente do Pentateuco. 

O Antigo Testamento Explicado aos que conhecem pouco ou nada a respeito dele
Jean-Louis Ska - Editora Paulus

Sinopse: O sentido dos textos bíblicos nem sempre é de imediata compreensão. É necessária certa familiaridade com a linguagem, a cultura e a mentalidade do Oriente Médio antigo. Sem uma preparação adequada e um esforço necessário de compreensão, muitos desses textos permanecem obscuros. Por isso, o autor pretende oferecer um instrumento para a leitura deles, partindo de algumas perguntas muito simples: Que é o Antigo Testamento? Quem escreveu os livros da Bíblia? Quem foi encarregado de reuni-los? Quem fez a escolha deles e segundo quais critérios? Por que alguns livros ficaram de fora? Qual a ordem cronológica em que foram compostos? Biblista de renome, Jean-Louis Ska conclui essa viagem de descoberta do Antigo Testamento com as seguintes palavras: “Permanece, agora, uma única coisa a ser feita: escolher um volume, abri-lo, habituar-se com o seu perfume, com o seu rosto e a sua forma, para se fazer íntimo, como com um amigo. Cada livro é um mundo e um convite à aventura. Vale, também, para os livros bíblicos”.

terça-feira, 12 de julho de 2016

História da festa judaica das Tendas (Gilvan L. de Araújo. Editora Paulinas.)

Publicações do autor sobre Shavuot/Pentecostes:
ARAÚJO, Gilvan Leite de. A Festa de Shavuot-Pentecostes. In: Atualidade Teológica. Rio de Janeiro, Depto de Teologia da PUC-Rio. v. 19, n. 50, p. 310-329, mai./ago.2015. Link: <http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/25503/25503.PDF>.
______. A festa de Shavuot. In: Revista de Teologia e Ciências da Religião. Pernambuco, UNICAP. v.4, n. 1, p.363-384, dezembro/2014. Link: <http://www.unicap.br/ojs/index.php/theo/article/view/462/371>. 

Livro de Rute (prova com consulta)